Notícias FEMA

Rede de Proteção faz novo encontro em Assis

Nesta etapa, projeto destacou o papel da rede municipal

A Fundação Educacional do Município de Assis – FEMA foi sede de mais um encontro da “Rede de Proteção às Crianças e Adolescentes com Deficiência”, ação promovida pela APAE e pelo CONDECA, o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente. O evento aconteceu na sexta-feira, dia 7 de julho.

Nesta fase, as discussões tiveram como pauta a importância do trabalho em rede. O convidado Marco Antônio da Silva, conhecido como Markinhus, educador social e membro dos conselhos estadual e nacional dos direitos humanos, destacou o papel da rede municipal no enfrentamento à violência e à violação dos direitos de crianças e adolescentes com deficiência.

“Trouxemos uma reflexão sobre caminhos e desafios de como fazer uma ação mais integrada”, explica Markinhus. “É necessário fazer um trabalho de capacitação dos integrantes dessa rede intersetorial para que possamos atuar de forma integral e focar melhor as ações”.

Marco Antônio da Silva, conhecido como Markinhus, educador social e membro dos conselhos estadual e nacional dos direitos humanos. (Foto: Reprodução/TV FEMA)

Marco Antônio da Silva, conhecido como Markinhus, educador social e membro dos conselhos estadual e nacional dos direitos humanos. (Foto: Reprodução/TV FEMA)

A cidade de Assis foi escolhida para ser um dos polos em virtude de seu alto índice de violência, segundo a vereadora Professora Dedé, vice-diretora da FEMA. “Temos que reunir os diversos setores envolvidos para debater essa triste realidade e propor soluções”.

À convite da vereadora, a Câmara Municipal da cidade também integra a “Rede de Proteção”, atuando na formação e na articulação desenvolvidas com especial atenção às áreas de Saúde, Educação, Assistência Social, Justiça e Segurança Pública.

Ao final desse terceiro encontro, uma proposta de fluxo de trabalho foi apresentada. Na próxima etapa, os integrantes voltam a se reunir em um seminário para mostrar à comunidade e aos agentes políticos os resultados do projeto e as ações estabelecidas pela rede.

Encontros anteriores

A “Rede de Proteção às Crianças e Adolescentes com Deficiência” promoveu o encontro inaugural, também na FEMA, no mês de março. Marco Aurélio Teixeira de Queiroz, psicólogo e membro da APAE de São Paulo, ministrou palestra sobre a realidade enfrentada pelos portadores de deficiência e de que forma dar assistência a esse público.

“Entendemos que a pessoa com deficiência ocupa um lugar social mais vulnerável e por isso mais suscetível a sofrer mais violações de direito”, disse. “Se uma pessoa com deficiência, por exemplo, não tiver uma cadeira de rodas para se locomover e uma calçada adequada, ela não tem o mesmo direito que a maioria”.

Em maio, a doutora Rita de Cássia Kileber Barbosa falou sobre violência, os tipos e como tratá-las dentro da sociedade. “Violência não é um ato isolado. Ela também está ligada à política, economia, cultura, psicologia”, explicou. “É importante discutir o tema e saber identificar suas variáveis. Para isso, a rede é fundamental porque permite a construção de uma sociedade inclusiva”.

A Rede de Proteção está vinculada a APAE de São Paulo e envolve 12 cidades, principalmente no interior paulista. O projeto tem como objetivo criar um espaço de formação e articulação das redes locais na busca de prevenir e enfrentar a violência e violações de direito contra a pessoa com deficiência. 

Estudantes de Enfermagem da FEMA promovem roda de conversa na ESF Vila Cláudia

Um grupo de estudantes do curso de Enfermagem da Fundação Educacional do Município de Assis ...

Leia mais

FEMA celebra a Cerimônia do Jaleco da T4 do curso de Fisioterapia

Na noite da última sexta-feira, 14 de junho de 2024, a Fundação Educacional do Município de ...

Leia mais
Receba Informações

Sobre os nossos cursos